Trashion: a moda e a arte feita de resíduos

Trashion: fashion and art made from waste
Trashion é um termo usado para arte e objetos criados com elementos reaproveitados e reciclados. O termo vem da junção de “lixo” e “fashion” e foi cunhado pela primeira vez na Nova Zelândia em 2004. O conceito começou a ser usado para descrever “fazer algo do nada” para fins estéticos, de viés somente artístico. Com a ascensão da moda ecológica, chamada de “moda verde”, o Trashion define peças de vestuário tradicionais a partir de materiais reciclados.
aveda-trashion-show
Usado nos anos 90 para descrever trajes conceituais, geralmente ligados a concursos ou desfiles, o termo Trashion é agora amplamente utilizado na Economia Criativa para descrever qualquer item, objeto ou acessório construído usando materiais em parte ou totalmente reciclados.
Como surgiu o Trashion nos EUA
Na década de 1990, a artista americano Ann Wizer criou nas Filipinas um conjunto de trajes feitos a partir de resíduos plásticos para celebrar o Dia da Terra. Ela fundou o XSProject, uma instituição de caridade com sede em Jacarta, na Indonésia. Somente em 2005 o movimento Trashion decolou em Nova York depois de virar Urban Gypsy Circus, tema de uma festa de Arte Interativa criada pela artista multimídia Miz Metro em um clube chamado Plano B. Desde então, o Trashion tornou-se um estilo popular na Arte e também na Moda.
O conceito Trashion no NCC Ecobrands
O grupo sempre esteve atendo a inovação no reaproveitamento de alguns materiais como também com a reciclagem para os produtos da marca. Em 2011, lançou a coleção Verão 2012 com detalhes em seda pura tecida artesanalmente. Em algumas peças foram usadas somente seda de casulos impróprios, rejeitada pela indústria. A coleção foi desfilada no Fashion Rio e gerou bastante repercursão pela inovação e pela pegada da sustentabilidade.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *