Projeto com algodão colorido agrega Moda e Arte

O projeto cultural Segunda Pele — Algodão Colorido Natural da Paraíba celebra a cultura do algodão produzido no Estado. Em seu contexto, agrega Moda e Arte reunindo técnicos em serigrafia têxtil (estamparia), modelistas, costureiras, designers e artistas visuais para a produção de peças exclusivas com o tecido ecológico.

O processo criativo tem como ponto de partida o Cheongsam ou Qpao. A peça originária na China (e de Hong Kong, Taiwan, Singapura e Malásia) foi redesenhada por Francisca Vieira, CEO e designer da Natural Cotton Color – NCC Ecobrands, com algumas adaptações para que a peça pudesse ser vestida por todos os tamanhos. “O original é vestido apenas pela cabeça, mas coloquei botão lateral e um colchete no ombro. Por fim, transformei o Qpao em pareô para que a peça também se adaptasse a qualquer quadril”, explica.

Cheongsam-ou-Qpao-projeto-algodao-colorido-paraiba

O vestido chinês clássico, o Cheongsam ou Qipao (pronuncie tchipau) teve releitura por Francisca Vieira, da Natural Cotton Color, para o projeto Segunda Pele – Algodão Colorido Natural da Paraíba.

O Qpao desenvolvido para o projeto Segunda Pele tem costura embutida (como na alta costura) e o alamar (tipo de fechamento feito com cordão) em seda – para manter o link com a seda usada no Japão. A costura e os acabamentos foram realizados por Celina Luna e Maria da Paz Carvalho com pilotagem de Edna Santos, todas devidamente treinadas na Natural Cotton Color.

Sobre o Qipao foram aplicadas imagens do acervo dos artistas visuais Dyógenes Chaves, Alena Sá e Margarete Aurélio. A estamparia foi realizada pela técnica manual da serigrafia. Para o também curador do projeto:

“Segunda Pele é um espetáculo da dessacralização da obra de arte ao transformar o trabalho de artistas em padrões (Rapport) e ilustrações para a indústria da moda, dando-lhe, assim, mais visibilidade”.

Chaves revela que as peças produzidas para o Segunda Pele serão utilizadas por pessoas presentes ao vernissage em uma exibição aberta ao público, gratuita, como resultado do projeto e com orientação e produção de Geni Ródio Ribeiro. A consultora em desenvolvimento e adequação de produtos para os mercados nacional e internacional está diretamente envolvida na cadeia produtiva do algodão colorido da Paraíba por meio de consultoria aos produtores locais.

project-art-fashion-organic-cotton

Projeto Segunda Pele agrega Moda e Arte reunindo técnicos em serigrafia têxtil (estamparia), modelistas, costureiras, designers e artistas visuais para a produção de peças exclusivas com o Algodão Colorido da Paraíba.

O projeto Segunda Pele é uma releitura do projeto realizado pelo Programa BNB de Cultura 2008 e teve como referência o projeto Fabricação Local (João Pessoa e Marselha/França, 1997). Na época, o evento contou com o patrocínio do Sebrae Paraíba (por meio do Patme/Finep) e uniu artistas visuais, designers e produtores de moda paraibanos como Francisca Vieira, Eny Câmara, Ricardo Olavo, Sandoval Fagundes e Dyógenes Chaves. “O Fabricação Local foi, sim, a inspiração maior desta nova parceria Arte-Moda e, neste caso, acrescentando outro ingrediente: se associar à valorização e o ressurgimento da cultura do algodão no Estado da Paraíba e, principalmente, a difusão do algodão colorido natural ou algodão orgânico”, informou o curador.

segunda-pele-convite-projeto-moda-arte

Segunda Pele – Algodão Colorido Natural da Paraíba
abertura do 5 de abril, 20h, entrada gratuita
Usina Cultural Energisa (Rua João Bernardo de Albuquerque, 243 – Tambiá – João Pessoa-PB)
Patrocínio: editais 2015 do Fundo de Incentivo à Cultura FIC Augusto dos Anjos (Secult/ Governo da Paraíba). Apoio: Energisa Paraíba e Natural Cotton Color

RelatedPost

3 Comments on “Projeto com algodão colorido agrega Moda e Arte

  1. Me encanta qualquer forma que torne o algodão ainda mais lindo ! Há alguma loja em Santos, litoral de São Paulo ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.