Francisca Vieira do NCC Ecobrands na reportagem francesa

“As criações de Francisca Vieira mostram as riquezas da Paraíba, onde cada peça é um acervo de saberes e de tradições locais. Em cada roupa é possível mapear toda a cadeia produtiva envolvida na produção da moda sustentável.” Este trecho resume a essência da reportagem de Sarah Brunebarbe e fotografias de Charlotte Joly, da Europe Ecologie-Les Verts, publicada na Textile au Tour du Monde.

organic_cotton_fashion_group_producers

Francisca Vieira acompanha as jornalistas durante a visita para a colheita do algodão colorido orgânico NCC Ecobrands.

Em outubro de 2014, as jornalistas estiveram na Paraíba para acompanhar a colheita de algodão colorido orgânico, base da produção do grupo Natural Cotton Color – NCC Ecobrands. A partir da pauta “Slow Fashion” elas conheceram o showroom e conversaram com a estilista Francisca Vieira, líder do grupo de produtos ecofriendly.

The cotton produced for NCC Ecobrands is already grown in colour. It is an organic produce and has the IBD certificate.


O algodão produzido para o grupo NCC Ecobrands já nasce colorido. É um produto orgânico e possui certificado IBD.

Conhecendo a trajetória da estilista

Para Sarah, a imersão no processo produtivo foi importante para conhecer a história e entender também o processo criativo da estilista. A jornalista relata que Francisca começou na Moda produzindo roupas street wear. Quando teve a ideia de inserir a renda renascença em alguns modelos, descobriu o quanto as mulheres artesãs eram mal remuneradas em sua região – o que a incomodou. Para mudar esta realidade, redesenhou seu plano de negócios e trocou a produção realizada por indústrias pelo trabalho de pequenos produtores locais — uma maneira de tentar garantir que o valor pago a estes fornecedores fosse mais elevado e digno. Francisca Vieira comenta:

“Sempre fui convencida do sucesso do desenvolvimento social pelo trabalho. Quero trabalhar com pessoas, não com as grandes indústrias desumanizadas”.

No texto, Sarah reforça a importância desta decisão: “Consciente da importância da preservação das fibras naturais e com respeito ao desenvolvimento social, Francisca — que lidera o grupo NCC Ecobrands — encontra os produtores de algodão colorido orgânico na própria região e investe em pagar o melhor preço do mercado brasileiro. Deste modo, ao optar pelo algodão colorido orgânico e o uso de técnicas artesanais, de produção local, a estilista escolheu atuar na esteira do movimento “Slow Fashion”, onde 50% é criação, 50% bom senso, 100% é sustentabilidade.

What Francisca Vieira creates is ‘unfashion’—out-of-fashion fashion. In Slow Fashion timeless is sustainable.


O que Francisca Vieira produz é unfashion – “uma moda fora da moda”. No Slow Food o atemporal é sustentável.

Ganhando o Mercado internacional

Os vestidos, blusas e saias de Francisca Vieira ganharam o mercado internacional com o apoio da Associação Brasileira de Indústria Têxtil – ABIT e, sobretudo, por terem o certificado de produtos orgânicos emitidos pelo Instituto Biodinâmico – IBD — entregue aos 15 produtores de algodão colorido orgânico da Paraíba que produzem para o grupo NCC Ecobrands.

Em relação ao mercado da Moda, a jornalista Sarah comenta sobre o caráter atemporal das criações da estilista. Francisca justifica na reportagem que sua moda é “unfashion”. “Trata-se de uma moda fora da moda”, reforça. Para a jornalista, além da beleza, do design criativo e produto diferenciado e exclusivo das roupas de algodão colorido, a aceitação é garantida pelo público que busca materiais exclusivamente naturais e orgânicos. Este é um compromisso, uma militância contra a invasão dos tecidos sintéticos na Moda. “Se você joga fora uma roupa de poliéster, ela vai demorar 120 anos para desaparecer na natureza. Sabemos que estes materiais sintéticos poluem o oceano comprometendo toda a cadeia alimentar e vão, no final, parar na nossa mesa”, justifica a estilista na reportagem.

Reconhecimento internacional: devagar, mas seguro

lace_renascence_organic_cotton

Algodão colorido orgânico e detalhes artesanais. Moda de produção local na Paraíba. Este é o modo Slow Fashion de fazer!.

Junto com o grupo NCC Ecobrands, Francisca Vieira participa regularmente aos eventos internacionais de Moda ética, sustentável e ecológica. E o mercado norte americano se abriu recentemente à marca. Este ano, além da participação na Expo West California, os produtos fizeram uma primeira aparição em Nova York numa loja da marca de cosmética brasileira Surya Brasil. Na Europa, é a Tentation Bio, na França, que faz distribuição de peças para alguns clientes no continente. As roupas da estilista já foram vendidas também para o Japão e para Dubai. Frente a todas estas novas oportunidades, Francisca ressalta:

“Quanto mais elevada a venda, menor é o custo de produção e maior é a remuneração de toda a cadeia produtiva”.

Este é o espírito do grupo NCC Ecobrands, uma relação de ganha-ganha — ganhos sociais e ecológicos em um novo conceito de produzir Moda.

RelatedPost

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.